terça-feira

Esmaltes não são inofensivos


Você sabe o que é 3-free? O termo não é novo, mas tem ganhado cada vez mais popularidade no rótulo dos esmaltes. 3-free significa que o esmalte não contém as 3 substâncias mais nocivas encontradas – principalmente – nesse produtos: tolueno, formaldeído (formol) e dibutilftalato (ou DBP).

De acordo com EWG, o tolueno atua como solvente/antioxidante e recebe nota 10 numa escala que vai de 0 a 10 em ordem crescente de toxicidade. Ou seja, é extremamente nocivo. Segundo o grupo, que pesquisa substâncias potencialmente nocivas desde a década de 90, o tolueno é altamente irritante, tóxico para o sistema respiratório e há evidencias limitadas de toxidade para o sistema cardiovascular, renal, entre outros.

Já o formol é usado como conservante, desnaturante e também recebe nota 10. Não é novidade para ninguém que o formol é comprovadamente cancerígeno (de acordo com o IARC), fortemente irritante e tóxico para o sistema respiratório. Assim como o tolueno e o formol, o DBP (que atua como solvente – entre outros usos) recebe nota 10 no EWG. O DBP é proibido na União Europeia, pode causar distúrbios endócrinos e é tóxico para o sistema respiratório.

Nos rótulos, esses ingredientes geralmente vêm listados em inglês como “toluene”, “formaldehyde” e “dibutyl phthalate” ou em português mesmo, com os nomes já citados. O problema é que, geralmente, nos rótulos dos esmaltes os ingredientes são escritos em letras ilegíveis de tão pequenas, o que dificulta a identificação.

Para evitar se expor a riscos desnecessários, vale ficar atenta para o termo “3-free” na embalagem. Além disso, é interessante optar por esmaltes hipoalergênicos (que geralmente não possuem essas substâncias) e consultar o SAC da sua marca preferida para saber se o produto que você usa pode prejudicar a sua saúde.

0 comentários :

Postar um comentário

Desbloqueie e comente!